Agência Trabalhista de Notícias - 26/03/2018, 16:57 

 

1 Marlene Campos Machado Foto de Divulgação PTB SP 1024x644 1
CRÉDITO: DIVULGAÇÃO/PTB-SP

 

O PTB Mulher de São Paulo mobilizou, no sábado (24), centenas de lideranças de todas as regiões do Estado para manifestar apoio à pré-candidatura do governador Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República. Além de lotar o auditório do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo, a militância feminina paulista propôs à Direção Nacional do partido conteúdo programático de políticas públicas, entregue ao deputado estadual Campos Machado, presidente do PTB paulista e secretário-geral do partido.

 

“Reconhecemos a importância da luta pelos temas relacionados à mulher. Elas precisam ser aprofundadas, porém somos 52% da população, lideramos mais da metade das novas empresas, 40% das famílias do país são chefiadas por nós. Isso indica que a militância política feminina nacional precisa ir além das políticas setoriais. Temos que estar no centro das discussões sobre economia, política, educação, saúde, e queremos que o PTB comande esse processo”, afirmou a presidente nacional do PTB Mulher, Marlene Campos Machado, ao entregar carta aberta e propostas a Campos Machado.

 

“O PTB, com o deputado Campos Machado, sempre valorizou o papel da mulher e nós mulheres valorizamos, e muito, esse apoio. […] Entendemos que precisamos participar ativamente da construção de um novo país, que se Deus quiser terá Geraldo Alckmin como nosso presidente da República, um homem honesto, sério, íntegro, bom gestor”, destacou Marlene.

 

Capitaneado por Marlene e Campos Machado, o evento contou com a participação do secretário-chefe da Casa Civil de São Paulo, Samuel Moreira, que representou o governador Geraldo Alckmin; dos vereadores petebistas Paulo Frange, de São Paulo, e Joice Silva, de Taboão da Serra; da vice-prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PTB), e de inúmeras lideranças do Estado.

 

Em seu discurso, o presidente do PTB paulista relembrou a evolução do movimento feminino no Estado e ressaltou o papel da mulher na sociedade. De acordo com Campos, “não existe mulher que não seja forte”.

 

“Todas as mulheres são fortes. É a mulher o termômetro da casa, a retaguarda da casa. Se algum filho se forma, tenha certeza absoluta de que, se um dia o filho coloca anel de doutor no dedo, a mãe, a mulher é que o incentivou. Embora o pai também trabalhe e lute muito, a mulher tem um papel preponderante no futuro da nossa gente”, ressaltou.

 

Ao final do evento, quando falou sobre o governador paulista, Campos disse: “Deus escolhe a nossa família, nossos pais e filhos, mas nós, homens, escolhemos, no nosso coração, na nossa alma, os nossos amigos-irmãos, e eu escolhi com o meu coração a minha fé, Geraldo Alckmin para ser meu irmão”.

 

O secretário Samuel Moreira agradeceu o apoio do PTB a Alckmin, e destacou a importância de aumentar a representatividade feminina na política.

 

“Não basta só o discurso. Tem que fazer como a Marlene: reunir as mulheres, lutar, correr riscos, disputar eleição. Nós todos precisamos mudar esse quadro de baixa representatividade feminina, por isso é importante ser candidata, trabalhar para isso. Esse estímulo precisa ser dado e a Marlene é parte importante nesse trabalho. Ela também representa um projeto de mudança do país”, destacou Samuel, que na ocasião classificou Campos como “líder de repercussão nacional, que tem compromisso, palavra e coragem”.

 

Jaqueline Coutinho, vice-prefeita e Sorocaba e coordenadora do PTB em municípios da região, e a vereadora Joice Silva, presidente da Câmara Municipal de Taboão da Serra, discursaram representando todas as mulheres presentes.

 

Jaqueline traçou o panorama histórico do papel da mulher na sociedade, ressaltando que as mulheres “desde os primórdios eram apenas um adendo da figura masculina, como se fossem algo secundário na sociedade, mas a condição feminina evoluiu muito. Passamos a ter postos de trabalho, visibilidade, notoriedade e reconhecimento da sua importância em todas os âmbitos, mas ainda é necessário que façamos isso o que você está fazendo hoje, Marlene, essa articulação de congregar, unir, motivar”.

 

Joice Silva destacou o apoio do partido às mulheres. “Não queremos apenas flores, mas também queremos respeito, e o PTB é um partido em que nós, mulheres, somos respeitadas, disputamos eleição em igualdade […] onde temos uma grande mulher, Marlene, nos representando, e nosso líder maior, Campos Machado, que incentiva, valoriza e abre espaço para a participação da mulher na política”, disse.

 

O vereador Paulo Frange atentou para os dados relacionados à violência contra a mulher, que crescem desde 2003, cujas vítimas, em sua maioria, são agredidas por seus companheiros, namorados, maridos e ex-maridos. “Ainda somos o quinto [país] mais violento do mundo contra as mulheres. São 4.700 mortes por ano. Hoje vão morrer 13 mulheres, ontem morreram 13 mulheres. Precisamos mudar esse cenário com urgência e todas vocês, a Marlene, o Campos, vêm tratando do assunto porque o PTB tem respeito absoluto por essa e por outras causas”, salientou.

 

Também estiveram presentes Luiz Madureira (secretário-adjunto de Justiça de Defesa da Cidade do governo de São Paulo e vice-presidente nacional do PTB); Ana Madureira (vice-prefeita de Tietê); Arlete Silva (secretária de Assistência Social de Taboão); Alessandra Calabresi (PTB Mulher e diretora do Procon); Célia Ferraciolli (ex-prefeita de São José da Bela Vista); Marly Lamarca (presidente do PTB Mulher da cidade de São Paulo); Ilda Fazan (coordenadora do CiC); Ana Teixeira (vice-prefeita de Euclides da Cunha Paulista); Juliana Felicano (vereadora de Canitar); Aparecida Teixeira (vice-prefeita de Euclides da Cunha); e Larissa Campos Machado.

Facebook

Instagram