Marlene Posts Janeiro Aniversário de São Paulo


Hoje é um dia especial, pois é aniversário de uma das maiores metrópoles do mundo em tamanho e população, mas, principalmente, uma das maiores e melhores em acolher pessoas de diversas partes do Brasil e do mundo.
É claro que estou falando de São Paulo. A cidade que escolhi para chamar de minha. Foi aqui que nasci, cresci, construí minha carreira e a minha família, que é tão importante para mim.
Por isso, resolvi fazer uma lista de 10 razões que, para mim, fazem de São Paulo uma cidade tão apaixonante e importante. Quais são as suas?

1) O Pátio do Colégio
Tudo começou em 25 de Janeiro de 1554 quando foi inaugurado o Colégio Jesuíta do Planalto de Piratininga. Naquela ocasião, o Padre Manuel de Paiva rezou a primeira missa no colégio em homenagem à data da conversão de Paulo de Tarso ao cristianismo, futuramente conhecido por São Paulo.
Posteriormente, ao redor do Colégio foi tomando forma a vila de São Paulo de Piratininga, batizada em homenagem ao santo, que ao longo de séculos foi crescendo e se desenvolvendo.
No local em que foi realizada a missa existe hoje o Pátio do Colégio, uma réplica da construção original, que além de um monumento, abriga o Museu Anchieta: um interessante acervo da nossa história e da participação dos Jesuítas nesse processo.

2) O Parque da Independência
Esse belo parque repleto de fontes e jardins, localizado no bairro do Ipiranga, às margens do imortalizado riacho em que Dom Pedro I declarou a independência do Brasil, possui três importantes símbolos daquela época:
o monumento à independência, que contém em seu subsolo os restos mortais do imperador D. Pedro I e de suas duas esposas, as imperatrizes D. Leopoldina de Habsburgo e D. Amélia de Leuchtenberg;
o belíssimo Palácio da Independência, que hoje abriga o Museu do Ipiranga; e
A Casa do Grito, que busca representar a forma de moradia daquela época, construída de pau-a-pique.
A casa é também uma representação daquela que aparece no quadro “Independência ou morte”, de Pedro Américo.

3) O Solar da Marquesa de Santos
Além de um belo exemplo de arquitetura colonial ainda preservada no coração de São Paulo, o casarão abriga hoje uma justa homenagem a uma mulher ícone da cultura nacional: Yolanda Penteado, a patrona das artes.
Nascida em uma importante família de Leme e casada com Ciccillo Matarazzo, influente industrial e patrono das artes, foi responsável por organizar a primeira bienal de artes de São Paulo em 1951, além de colaborar com a criação do MAM e do MASP, os principais museus paulistas, junto de Assis Chateaubriand, o Chatô.

4) Os museus de arte
Não podemos falar de São Paulo sem falar de seu valiosíssimo patrimônio cultural e seus diversos museus. Pinacoteca do Estado, Museu da Língua Portuguesa, Museu da Arte Sacra, Museu de Arte Moderna, Museu de Arte de São Paulo, Museu de Arte Contemporânea, Museu do Futebol, Museu da Imagem e do Som, sem contar outros acervos magníficos como do Itaú Cultural, Centro Cultural Banco do Brasil, Japan House e diversos outros.
Em São Paulo, muitas vezes gratuitamente, podemos conhecer obras de artistas consagrados mundialmente como Picasso, Tarsila do Amaral, El Greco, Victor Brecheret, Renoir, Monet, Bellini, Ticiano, Modigliani, Degas, Chagall, Matisse, Toulousse-Lautrec, Rodin e tantos outros. Certamente há arte em São Paulo para todos os gostos.

5) A arquitetura do centro histórico
Quem passeia pelos arredores do calçadão da Rua XV de Novembro não sabe para onde olhar: para o chão com sua calçada de ladrilhos portugueses tão característicos ou para o alto, com seus belos edifícios construídos na região.
Vale a pena passear com a família pelo centro e conhecer ícones da nossa arquitetura como o Mosteiro de São Bento, Edifício Martinelli, Edifício Altino Arantes (Banespão), Centro Cultural do Banco do Brasil, Largo São Francisco, Catedral da Sé, Palácio da Justiça, Teatro Municipal, entre tantos outros.
Um ótimo passeio é subir nos edifícios Martinelli e Altino Arantes para apreciar a vista 360 graus de São Paulo.

6) Theatro Municipal
A imponência e a beleza desse magnífico patrimônio da cidade merecem destaque. Pinturas em ouro, detalhes em relevo, afrescos, mosaicos e majestosas escadarias fazem do teatro uma das construções mais ricamente decoradas de São Paulo. Se o saguão já impressiona, a sala de espetáculos, então, é de tirar o fôlego.
Inaugurado em 1911, foi um dos primeiros prédios de São Paulo a possuir luz elétrica, até então uma grande novidade, e simbolizou a ascensão de São Paulo como uma cidade do mundo. Foi lá também que São Paulo abrigou a famosa semana de arte moderna de 1922.
Hoje o teatro abriga excelentes companhias de Ballet e possibilita o acesso da população à dança e à música clássica por preços bastante acessíveis. Além disso, possui um passeio guiado pelo teatro que é gratuito e imperdível.

7) Sala São Paulo
Construída onde ficava a antiga estação Julio Prestes, que ligava a capital ao interior para o escoamento de café, a Sala São Paulo é uma das melhores e mais modernas casas de concertos do mundo, abrigando a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e o Coral.
Certamente é um passeio inesquecível para os fãs de arquitetura e música clássica.

8) A Avenida Paulista
Poucos espaços de São Paulo podem se dar ao luxo de possuir tanta história e simbolismo quanto a Avenida Paulista. Talvez uma das mais belas e certamente a mais movimentada avenida da capital, passou por profundas transformações ao longo de tantos anos e sempre refletiu a essência da cidade.
O endereço, que já foi símbolo de requinte e luxo, repleto de casarões dos Barões do Café e da elite paulistana na primeira metade do Século XX, se viu anos depois tomada por dezenas de prédios comerciais e centros empresariais importantíssimos, simbolizando uma nova era de riqueza e prosperidade da cidade que se tornava a mais rica e influente do país.
Ainda há resquícios da época do café em algumas construções que foram preservadas, como o Mirante do Vale e a Casa das Rosas, hoje um museu do início do século cercado de prédios espelhados em plena Paulista, que nos dá uma pequena amostra da imponência daqueles belos casarões.

9) A gastronomia
Quando o assunto é comida, São Paulo é imbatível. Do pastel de feira a restaurantes com renome mundial, a cidade tem de tudo e para todos.
Muito por conta dos grandes fluxos migratórios que trouxeram povos de todas as partes do mundo, hoje contamos com um cardápio variado e digno de uma cidade global. Sem contar que temos a melhor pizza do mundo. Que me perdoem os Italianos.

10) Os parques
Por fim, São Paulo tem verde. E não é pouco. Temos 106 parques espalhados pela cidade, desde os naturais da zona sul, até os urbanos como o Villa Lobos e o Parque do povo. Isso sem contar as milhares de praças que proporcionam uma maior integração das pessoas com a cidade.
Mas é no coração da cidade que temos o nosso “Central Park”, o Parque do Ibirapuera. Considerado um dos melhores parques do mundo, é parada obrigatória aos finais de semana, quando milhares de paulistanos correm para essa enorme área verde em busca de lazer e descanso. É um verdadeiro centro de lazer e cultura, com museus, teatros, espaços para eventos, planetário e diversas outras atividades para a família.

Facebook

Instagram